jump to navigation

Microsoft anuncia Service Packs para o Windows 7 e Windows Server 2008 R2 22/03/2010

Posted by Alexander Santos in Notícias, Windows 7.
add a comment

Um post no blog oficial da equipe de desenvolvimento do Windows anunciou recentemente que a Microsoft está preparando “Service Packs” (pacotes com correções de erros e patches variados) para o Windows 7 e o Windows Server 2008 R2. O Service Pack para o Windows 7 terá apenas “pequenas correções”, incluindo todas as já distribuídas via Windows Update, segundo Brandon LeBlanc, Gerente de Comunicação da divisão Windows na Microsoft e autor do post. Já a versão para o Windows Server 2008 R2 terá dois novos recursos. Um deles é o Remote FX é um desktop remoto “turbinado”, que permitirá que usuários conectados assistam vídeo em tela cheia e até joguem jogos 3D “com o desempenho de um sistema local”. Já o Dynamic Memory permitirá que máquinas virtuais aloquem mais memória sempre que necessário, de forma dinâmica, sem que precisem ser reiniciadas, o que pode ajudar em tarefas como a virtualização de servidores. Service Packs são importantes especializmente entre o mercado corporativo. Muitas empresas tem uma política de não adotar um novo software ou sistema operacional até o lançamento do primeiro Service Pack: assim elas evitem os bugs típicos da versão “1.0” e reduzem custos com suporte e produtividade perdida. Entretanto, LeBlanc discorda: “O Windows 7 já está maduro o suficiente para uso corporativo, e muitos especialistas recomendam que as empresas não esperem até o primeiro Service Pack”, diz. A Microsoft não divulgou uma data para o lançamento dos Service Packs para o Windows 7 e Windows Server 2008 R2. Segundo a empresa, quando pronta a atualização será distribuída automaticamente aos usuários, via Windows Update.

 

Fonte: Geek.

Anúncios

Novo USB 3.0 19/02/2010

Posted by Alexander Santos in Hardware, Notícias, Windows 7.
add a comment

Asus P6X58D Premium: uma das primeiras placas-mãe com portas USB 3.0

A porta eSATA, encontrada hoje nos micros avançados, deve se tornar obsoleta com a popularização da interface USB 3.0.

O padrão USB 3.0 começa a fazer suas primeiras aparições em computadores, unidades de disco externas e pen drives. Na feira CES, que aconteceu em Las Vegas no início deste mês, houve várias demonstrações dessa nova interface. Asus e HP, por exemplo, exibiram notebooks equipados com USB 3.0. A nova porta promete velocidade máxima de até 5 Gbps, contra 480 Mbps da USB 2.0. Ao menos na teoria, o ganho de velocidade pode passar de dez vezes.

Um arquivo com um vídeo de 6 GB demoraria mais de duas horas para ser transferido via USB 1.0. Se a porta for USB 2.0, o tempo cai para pouco mais de 3 minutos. Com a USB 3.0, será de cerca de 20 segundos. Para conseguir isso, o cabo USB 3.0 tem oito fios em seu interior, em vez dos quatro usados nos cabos USB 2.0 e 1.x. Mas as novas portas serão compatíveis com os dispositivos hoje existentes. Além do ganho de velocidade, a USB 3.0 terá mais eficiência energética, consumindo pouquíssima eletricidade quando o dispositivo conectado não precisar dela.

Além de estar presente em praticamente 100% dos computadores, a porta USB está virando padrão para conexão de dados e energia em celulares e outros dispositivos móveis. O USB Implementers Forum (USB-IF), grupo de fabricantes que desenvolve essa tecnologia, calcula que haja 6 bilhões de portas USB em uso. A empresa de pesquisas de mercado InStat, bastante mais conservadora, fala em 3,4 bilhões. A USB 3.0 deve começar, aos poucos, a ocupar uma parcela desse mercado. Mas isso não vai acontecer de repente. Ainda hoje, 29% dos dispositivos em uso são USB 1.1, como você pode ver no gráfico abaixo. Vale observar, também, que o Windows 7 ainda não suporta USB 3.0 nativamente. Esse recurso deverá estar no primeiro service pack do sistema operacional, que deve chegar, talvez, no final deste ano.

instat-usb30

E o que vai acontecer com as portas FireWire e eSATA? (mais…)

5 razões para migrar (ou não) para Windows 7 19/02/2010

Posted by Alexander Santos in Notícias, Windows 7.
add a comment

Windows 7: nas lojas nesta quinta-feira

Cinco razões para migrar

1. A interface é melhor
Há muitos melhoramentos na interface gráfica do sistema. Um exemplo: como no Vista, ao pressionar Alt + Tab, são exibidas miniaturas dos aplicativos. No entanto, no Windows 7, posicionando o mouse sobre uma delas, a tela é mostrada em tamanho natural. Outra novidade: com o mouse, basta arrastar uma janela para um dos lados para que ela assuma o tamanho equivalente a metade da tela. Mas o melhor mesmo são os novos atalhos de teclado, como Windows + seta abaixo para minimizar a janela.

2. É mais rápido
Os testes do INFOLAB apontaram que, em média, o Windows 7 é 14% mais veloz que o Vista e tem desempenho próximo ao do XP. O Windows 7 é mais veloz que o Vista em operações que envolvem música, imagens, comunicações e filmes. Perde por pouco em jogos e em aplicativos para escritórios.

3. Configurar a rede é fácil
A configuração de uma rede doméstica é mais simples no Windows 7. O sistema oferece a opção de colocar o micro num grupo de trabalho pré-configurado, o HomeGroup. Se esse grupo ainda não existir na rede, ele é criado. Qualquer usuário da máquina passa, então, a ter acesso imediato aos recursos da rede.

4. As bibliotecas ajudam
Quase ninguém usa o recurso de pastas virtuais no Vista. Mas a nova versão, chamada biblioteca, é muito melhor. Ela facilita, por exemplo, o compartilhamento de arquivos na rede. No Windows 7, basta compartilhar uma biblioteca para que os arquivos listados nela tornem-se disponíveis para outros usuários. E esses arquivos não precisam estar na mesma pasta física.

5. A segurança é sensata
Aqueles avisos de segurança chatos do Windows Vista se reduziram bastante no Windows 7. E um novo ajuste permite suprimi-los quase totalmente apenas arrastando um controle com o mouse. Ficaram os recursos que realmente contribuem para a segurança do computador.

Cinco razões para não migrar (mais…)

Instalando o Windows pelo Pen drive 19/02/2010

Posted by Alexander Santos in Dicas, Windows 7, Windows Vista, Windows XP.
add a comment
Instale o Windows pelo Pen drive com o WinToFlash

Talvez chegue o dia quando drives ópticos sejam tão difíceis de achar como drives de disquetes de 5,25 polegadas atualmente.

O WinToFlash traz um assistente para passar o conteúdo de um disco de instalação do Windows para um pen drive, preparando-o para ser o equivalente do CD ou DVD para a instalação do sistema. Ele também funciona com sistemas do tipo LiveCD.

O programa é uma opção para criar um pen drive com a instalação do Windows (incluindo a nova versão, o Windows 7). Para isso, descompacte e rode o software. Clique no botão na primeira tela para começar o assistente. Pressione o botão Next e escolha, no primeiro campo, o drive no qual está o DVD do Windows 7 e, no segundo, a letra correspondente ao pen drive. Clique em Next e, depois, em OK, para começar a cópia. Quando essa operação terminar, será preciso configurar o micro para inicialização pelo pen drive. Feito isso, é só fazer a instalação do Windows normalmente.

Clique aqui para fazer o download.

Fonte: http://info.abril.com.br

Saiba como dividir seu disco rígido em dois e aprenda quando usar (Windows e Linux) 19/01/2010

Posted by Alexander Santos in Dicas, Windows 7, Windows Vista, Windows XP.
add a comment

Backup, backup e mais backup. É verdade que esta é até aqui a melhor forma de garantir a integridade de dados no caso de panes no seu computador. No entanto, o particionamento do disco rígido (HD), mais um neologismo da área de informática, que vem de partição, é outra maneira de dificultar a perda de informações e documentos decorrente de problemas no sistema operacional da sua máquina.

Isso porque o particionamento do HD, que nada mais é do que a sua divisão em partes distintas e às quais serão dadas funções também diferentes, permite ao usuário separar aquilo que é parte do sistema operacional – o sistema em si e os programas que rodam no computador – de seus arquivos, documentos e dados pessoais, por exemplo. Desta forma, caso o sistema precise, por qualquer motivo, ser desinstalado, os dados gravados na segunda partição permanecem intactos.

Nesse caso, o particionamento do HD pode ser feito em duas oportunidades. No caso do usuário de Windows, a opção deve ser selecionada no momento em que o sistema está sendo instalado. Se você resolveu dividir o espaço do HD depois que o Windows já foi instalado, uma opção é instalar o Partition Magic. O software tem interface amigável e intuitiva. “O programa guia o usuário no processo de particionamento”, afirma Robson Fernandes da Silva, gerente de produtos da distribuidora de produtos de informática Superkit. (mais…)

Conheça o Modo Todo Poderoso do Windows 7! 06/01/2010

Posted by Alexander Santos in Windows 7.
add a comment

Superpainel: dezenas de configurações do Windows 7 num só lugar

Superpainel: dezenas de configurações do Windows 7 num só lugar

Um truque permite criar um superpainel de controle no Windows 7, concentrando uma enorme lista de configurações do sistema no mesmo local.

Usuários americanos apelidaram o superpainel de God Mode (Modo Deus). Esse é o nome daquele modo em que o protagonista de um jogo de ação ganha munição infinita e todas as armas disponíveis. O apelido é um exagero, é claro. Mas o truque – uma espécie de “ovo de Páscoa” escondido no Windows 7 – não deixa de ser interessante. Ativar o modo todo poderoso é simples. Basta criar uma pasta e dar a ela um nome com um código hexadecimal específico como extensão. Tente, por exemplo, este nome:

PoderTotal.{ED7BA470-8E54-465E-825C-99712043E01C}

Feito isso, (mais…)